POLPA MOLDADA

POLPA MOLDADA
Polpa Moldada

quinta-feira, 31 de julho de 2014

Lixo Eletrônico: Problema e Soluções


 http://polpatec.blogspot.com.br 
 http://come52671.wix.com/polpatec





Lixo eletrônico consiste em problema pontual na sociedade atual. O mundo globalizado permite maior comércio de aparelhos e por consequência colabora de forma direta com a problemática ambiental. Acontece que como os produtos não possuem longa durabilidade e a indústria se renova constantemente, excesso de resíduos do gênero segue para aterros sanitários que não estão preparados para receber as produções.
problema-do-lixo-eletronico-2

Pilhas e Baterias
Para tentar resolver o problema de excesso das pilhas e baterias nos aterros sanitários que ficam gerando gases para a atmosfera a Prefeitura de São Paulo publicou a lei que obriga aos centros de venda a receber as unidades eletrônicas e encaminhar ao fabricante que além de receber o excesso também economiza na produção ao recarregar e colocar em reuso no comércio.
pilhas-e-baterias-3Por esse motivo existe a necessidade de comprar apenas unidades originais, visto que a pirataria não tem como ser devolvida ao empreendimento produtos que às vezes não existe e tem endereço de faixada. Comprar pilhas e baterias originais representa ponto necessário também a colaborar com menos excesso de lixo eletrônico.
pilhas-e-baterias-1
Santuário ecológico no Mato Grosso do Sul cria novo modelo de negócio sustentável

http://polpatec.blogspot.com.br 

http://come52671.wix.com/polpatec

Abrigando três biomas: Mata Atlântica, Cerrado e Pantanal, a área soma 46 milhões de m2.


Quem passa pela Estrada Vidigal no município de Itaquiraí, em Mato Grosso do Sul, de longe vê uma grande placa com uma onça ao lado do nome GreenFarm. Essa é, literalmente, a porta de entrada para um dos maiores negócios, existente hoje no país, para quem deseja se diferenciar no mercado apoiando diversos serviços de preservação ambiental em uma tacada só.
Diversas espécies animais sendo cuidadas, após serem resgatadas por maus tratos, tráfico ou posse ilegal. Um viveiro com capacidade para 30 mil mudas de árvores nativas e frutíferas, cinco mil metros quadrados de área de habitat para jacarés com reservatório natural de água, faixa de areia e vegetação. Área de bosque que hospeda harpias, espécie ameaçada de extinção. Recinto para reabilitação de aves adultas que se encontram machucadas e aprendizado de voo de filhotes. Esses são alguns dos projetos que os visitantes se deparam ao adentrarem no espaço, batizado de GreenFarm.


Todas as ações de conservação são geridas pelo empresário Marco Mammana, fundador do negócio, e qualquer empresa de pequeno a grande porte pode apoiá-las. Em troca, tais companhias terão, à disposição, um software para produzir o inventário de emissões e neutralizar o carbono, ser responsável por uma vasta área de preservação exclusiva, realizar visitas para lazer – na ocasião, poderá plantar árvores -,  inserir seu nome no site do empreendimento e usar todas as marcas registradas em seu conteúdo corporativo. Em suma, pode se posicionar no mercado como uma empresa ambientalmente responsável.



Bicicletário do Largo da Batata será inaugurado no próximo fim de semana | Bike é Legal


 http://polpatec.blogspot.com.br 
 http://come52671.wix.com/polpatec


HOME Bike é Legal
Prometido para março, o bicicletário municipal do Largo da Batata, zona oeste de São Paulo, será entregue à população no próximo sábado, dia 02 de agosto. A estrutura, que conta com 102 vagas verticais, uso gratuito e funcionamento 24h por dia, é uma antiga demanda de ciclistas locais.
Em abaixo-assinado online, foram recolhidas mais de 22mil assinaturas solicitando a construção ao poder público da capital paulista.
DIVULGAÇÃO
Bicicletário terá 102 vagas verticais
Bicicletário terá 102 vagas verticais e Festival fará parte das atividades do fim de semana
Aproveitando a inauguração, será realizado no local o Festival Bike na Batata, com música, filme, arte, oficinas e diversas atividades ligadas ao mundo da bike. Toda programação, durante o sábado e o domingo, é gratuita e aberta ao público.
No sábado, as ações começam às 14h30 com um café de boas vindas, Copa de Bike Polo, tatuagem nas bicicletas (desenhos feitos à mão pelo artista Marcelo Siqueira), cobertura fotográfica do Instabike, oficina mecânica Mão na Roda, manobras de Bike Trial, projeções de curtas-metragens sobre ocupação de espaço público, oficinas com reaproveitamento de materiais e show da banda FORRÓ JAZZ que vai colocar todo mundo para dançar em pleno Largo da Batata.
Já no domingo, dia 03, o Festival começa a partir das 11h com a Escola Bike Anjo (EBA) para ensinar adultos e crianças a pedalar, Rodas de Leitura, mais jogos de Bike Polo, Mão na Roda, Tatuagens nas Bikes, Bike Trial e, para encerrar, um show da banda Projeto da Mata.
Serviço:
Festival Bike na Batata - Inauguração do bicicletário municipal do Largo da Batata
- Quando? Sábado 02/08 das 14h30 às 20h e domingo 03/08 das 11h às 18h
- Onde? Largo da Batata - encontro das Avenidas Teodoro Sampaio e Faria Lima
- Quanto? Atividades GRATUITAS
* Vai de metrô? O acesso de bicicletas nas estações é liberado aos sábados partir das 14h30 e aos domingos durante todo o dia.
DIVULGAÇÃO
Convite para o Festival Bike na Batata
Convite para o Festival Bike na Batata

quarta-feira, 30 de julho de 2014

Quer exportar? Produtos com a cara do Brasil e baseados na sustentabilidade têm espaço no exterior


 http://polpatec.blogspot.com.br 
 http://come52671.wix.com/polpatec

Quer encontrar seu espaço e exportar? O primeiro passo é identificar onde estão as oportunidades, sabendo que produtos com a cara do Brasil e baseados na sustentabilidade têm espaço no exterior. 
Onde estão as melhores oportunidades para os empreendedores brasileiros de micro e pequeno porte no exterior? Existem áreas mais promissoras para quem não vende em grande escala lá fora? De acordo com os consultores e especialistas, sim. A questão principal é achar o próprio lugar ao sol, cuidar bem do produto e investir na conquista da clientela internacional. Segundo informações do Ministério do Desenvolvimento Indústria e Comércio Exterior (MDIC), as pequenas venderam ao mundo US$ 1,9 bilhão em 2010. A cifra representou um aumento de 49% em relação a 2009.
Segundo o consultor do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) em São Paulo, Gilberto Campião, quem quer exportar precisa, antes de mais nada, fazer um bom planejamento. “É importante ter clareza quanto ao produto que tem mais potencial no mercado-alvo, investir o que for necessário e ter uma estrutura mínima para iniciar suas operações internacionais”, explica.
Tudo encaminhado, é hora de escolher um nicho de mercado. “As pequenas têm mais chances em áreas que não interessam às grandes empresas”,afirma Campião. “O diferencial delas está ligado principalmente ao atendimento, design e inovação”.
Partindo do critério da diferenciação, ganham mais pontos os empreendedores que optarem por determinadas áreas. “Produtos artesanais inovadores e com toques de brasilidade normalmente fazem sucesso”, diz o consultor. Outra boa dica é ficar atento ao conceito de sustentabilidade. “Sustentabilidade, comércio justo e produtos orgânicos são diferenciais com forte apelo internacional”, explica.
Professor do Mestrado de Gestão Internacional da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) em São Paulo, Felipe Mendes Borini concorda que artigos sustentáveis e artesanais, desde que oferecidos com significado cultural, ou seja, bem vinculados às características e tradições brasileiras, têm espaço lá fora. E aponta outra dica importante para quem quer exportar: ao estudar o mercado de um país, preste atenção às lacunas de produtos e serviços. “É interessante explorar os vazios: em que áreas faltam consultorias, empresas que pesquisem setores específicos, artigos diferenciados, aquela máquina que ninguém mais oferece”, afirma. “É olhar aquele cenário e identificar onde estão as oportunidades”.
À frente de um ateliê que leva o seu nome no Rio de Janeiro, a artista plástica Monica Carvalho ganhou espaço no exterior exatamente por trabalhar com peças artesanais feitas a partir de materiais reciclados e descartados, nicho em que encontrou o seu lugar. Hoje, ela vende para os Emirados, França e Inglaterra.“Foi a nossa preocupação com o sustentável que gerou interesse nos estrangeiros”, diz ela, dando a sua receita de sucesso para os pequenos empreendedores que queiram se dar bem como aconteceu com ela.
4 trabalhos de artistas que transformam lixo em arte

 http://polpatec.blogspot.com.br 
 http://come52671.wix.com/polpatec



Transformar lixo em arte tornou-se uma prática comum. Os artistas conseguem dar valor aos materiais descartáveis utilizando desde os objetos mais simples até as esculturas mais incríveis. Conheça quatro exemplos de trabalhos impressionantes.
Sayaka Kajita é uma artista japonesa que consegue fazer esculturas com peças de plástico como colheres e copos. Ao fazer animais com colheres velhas de plástico, por exemplo, o mais impressionante é como ela consegue dar a ideia de movimento e definir tão bem as formas de cada item que monta.
Ann P. Smith é uma norte-americana que aproveita peças de eletrodomésticos e eletrônicos descartados para suas criações. O trabalho da artista consiste em recolher as máquinas sem serventia, desmontá-las para criar as esculturas-robôs. Ela também grava pequenos clipes de stop-motion com as peças. A ideia é dos vídeos é mostrar o ciclo natural dos materiais na terra.
Jaime Prades é um artista brasileiro que encontra nas ruas uma de suas matérias-primas: a madeira. Ele recolhe os restos de madeira, que podem ser de móveis velhos, para construir novas peças. Prades tanto refaz móveis quanto constrói “árvores”, isso gera o ciclo da árvore que se transforma em objeto, posteriormente, é descartado no lixo para depois ser reaproveitado. Este trabalho dele é intitulado “Natureza Humana”.
Erika Iris Simmons reaproveita as fitas de antigas fitas cassetes para criar quadros de ícones da música, como John Lennon e Michael Jackson. Além de aproveitar o material, a ideia da norte-americana é utilizá-las como símbolo do obsoleto para construir a metáfora de como as fitas ajudaram a imortalizar o espírito dos cantores retratados.

Mopar lança triciclo elétrico no Brasil

Trikke tem alcance de 45 km e serve para o lazer e uso profissional; custa R$ 6.990


http://polpatec.blogspot.com.br 
http://come52671.wix.com/polpatec

A Mopar, divisão de acessórios e preparação doGrupo Fiat-Chrysler, resolveu criar algo diferente além de para-choques customizados ou um kit para aumentar a potência do motor. A marca desta vez fez algo que anda por seus próprios meios, o triciclo elétrico Trikke. E ele já está no Brasil!
Desenvolvido para ter fácil dirigibilidade, o Mopar Trikke chama atenção ao fazer curvas inclinando por meio de um complexo sistema de equilíbrio e não virando um guidão convencional. Essa característica, segundo a marca, “proporciona mais emoção” na condução.
E essa dose de adrenalina pode variar em dois modos de condução: “Econômico” e “Rápido”. No primeiro, o triciclo funciona priorizando a autonomia, que pode chegar a 45 km rodando a uma velocidade máxima de 19 km/h. Já na outra função, a velocidade pode chegar a até 28 km/h, mas o alcance fica limitado a 26 km.


terça-feira, 29 de julho de 2014


RECICLAGEM DE PAPEL


 http://polpatec.blogspot.com.br 
 http://come52671.wix.com/polpatec


CADEIRA PAPEL RECICLADO orgânicos e naturais COLA. PAPERCHAIR


SILLA ECOLÓGICA DE PAPEL RECICLADO Y COLA NATURAL. PAPERCHAIR
Cadeira Paperchair foi o vencedor na competição Reciclar / Rechair organizado pela AWR (Workshop de Arquitetura em Roma). Projetado e Nusa Zup Peter Plantar. 

O que é PaperChair eo que ele faz? 
PaperChair é uma cadeira ecológica feita com 100% de materiais reciclados. Seu principal objetivo era usar materiais simples quanto possível e tentar obter o melhor deles. Papel de jornal velho finamente cortada e farinha expirado foi usado.

Eco Moda: Sapatos com papel reciclado


Bolsas de papel reciclado








HSBC E AMBEV PROMOVEM COMPETIÇÃO PARA RECICLAR EMBALAGENS PET

 http://polpatec.blogspot.com.br 
O HSBC e a Ambev realizam até o final de julho a segunda edição da ComPETção, um campeonato entre os funcionários do banco para arrecadação de embalagens PET. Estimular práticas cotidianas que beneficiem o meio ambiente é o objetivo da ação, que acontece a cada quatro anos, e deve apoiar cooperativas parceiras do Ambev Recicla, plataforma que reúne todas as iniciativas da empresa em prol do descarte correto e da reciclagem de embalagens pós-consumo.
Participam da ação os colaboradores do HSBC em São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba. A equipe vencedora ganhará kits com brindes do HSBC e da Ambev, além de uma exclusiva ecobag feita a partir dos banners da própria campanha. Em 2010, o ComPETção arrecadou uma tonelada de PET, com o apoio de mais de 3 mil colaboradores do HSBC. “Com essa ação os colaboradores veem na prática como a reciclagem pode gerar impactos positivos no meio ambiente e na sociedade”, diz Linko Ishibashi, superintendente executiva de sustentabilidade do HSBC Brasil.
“A parceria com o HSBC é muito importante para nós, pois estamos estimulando a reciclagem e garantindo mais material e renda para nossas cooperativas parceiras. É uma vitória ter cada vez mais empresas e pessoas engajadas em projetos de reciclagem. Nosso objetivo é aumentar a rede de parceiros, pois a preservação do meio ambiente depende de todos nós”, comemora Simone Veltri, gerente de relações socioambientais da Ambev.
O WWF-Brasil, organização ambientalista parceira do HSBC e da Ambev em projetos socioambientais, apoiou a campanha com conteúdos sobre a reciclagem de resíduos sólidos para promover a reflexão e a conscientização sobre o tema junto aos participantes.
280714.7

 http://polpatec.blogspot.com.br 
 http://come52671.wix.com/polpatec

     Moda Ecológica

Sustentabilidade na indústria têxtil

imagem
A sustentabilidade é um tema que está em alta em todos os setores. A indústria têxtil e de vestuáriotambém são áreas que estão atentas a essa necessidade da sociedade e têm buscado formas de tornar aprodução e o consumo de matéria-prima mais sustentáveis. Além da preocupação com o futuro, as empresas também buscam confeccionar produtos que se adequem a consciência dos consumidores, que estão mais preocupados com as questões ambientais.


A sustentabilidade é baseada em cinco questões que precisam ser levadas em conta simultaneamente: social, econômica, ecológica, espacial e cultural. Cada um desses pontos devem ser contemplados dentro de um planejamento de desenvolvimento sustentável. Ou seja, a empresa precisa ter um plano ou produção que abranja todas essas questões. Esse é um dos grandes desafios que as indústrias de todo o planeta enfrentam atualmente.



Algumas ferramentas auxiliam as empresas na busca da sustentabilidade: a eco-eficiência e o ecodesign. A eco-eficiência visa o desenvolvimento sustentável, onde prima-se pela confecção de produtos com o máximo de aproveitamento dos recursos e na redução da geração de rejeitos. Um conceito bastante relevante, aplicável e que causa grande impacto na indústria têxtil, uma vez que esta utiliza grande quantidade de matéria-prima, energia e água na produção.



Já o conceito de ecodesign visa a diminuição do impacto de um determinado produto no meio ambiente, sem que este perca qualidade, tornando a vida dos consumidores melhor. O objetivo do ecodesign oudesign sustentável é promover ações que priorizem o uso racional dos recursos disponíveis.



Certificações ambientais também são bons aliados das indústrias têxteis e confecções na redução dos prejuízos causados ao meio ambiente, pois baseia-se na análise do processo produtivo da empresa. Caso a firma não esteja funcionando dentro do recomendado para a obtenção do selo, precisa se adequar.



A utilização dessas ferramentas atuam no sentido de encaminhar a confecção dos produtos no sentido de agregar capacidades estéticas, ergonômicas e funcionais. Também possibilitam uma mudança significativa na produção, tornando-a mais consciente e menos danosa ao meio ambiente.

segunda-feira, 28 de julho de 2014

Coca-Cola leva para estádio geladeira movida a energia solar

Refrigerador 'sustentável' foi apresentado na terça-feira (18) no Castelão.
Equipamento tem capacidade para 80 l e leva 4 h para carregar a bateria.


http://polpatec.blogspot.com.br 
http://come52671.wix.com/polpatec
Refrigerador 'sustentável' foi apresentado na terça-feira no Castelão. (Foto: Divulgação)
A Coca-Cola testou no jogo do Brasil contra o México, no Castelão, em Fortaleza, uma geladeira movida a energia solar. O refrigerador "sustentável" foi usado como um dos pontos de venda da marca no estádio.
Com capacidade para 80 litros, o equipamento leva 4 horas para carregar a bateria e, segundo a empresa, é capaz de conservar a temperatura por até 3 dias.
Segundo a Coca-Cola, ao longo da Copa duas geladeiras deste tipo irão percorrer os estádios da Copa. "Essa é uma de algumas iniciativas que a Coca-Cola está adotando para fazer uma Copa do Mundo mais sustentável", informou a empresa.

MORMAII NA EXPO ABIÓPTICA 2014

http://polpatec.blogspot.com.br 
http://come52671.wix.com/polpatec

Décimo ano consecutivo de sucesso
Décimo ano consecutivo de sucesso
A Mormaii agradece a participação de todos amigos e clientes em mais um ano de sucesso na Expo Abióptica, onde apresentou grandes novidades para 2014.
O público presente pode conferir de perto lançamentos e atrações especiais, entre elas, o óculos de fibra de carbono com titanium, a visita de Carlos Burle, bicampeão mundial de ondas gigantes, e do ator Caio Castro.
Outra novidade foi a renovação do Projeto Amazônia, que tem parte da verba revertida para o Projeto Dinâmica Biológica de Fragmentos Florestais (PDBFF) e conta com o artista Tom Veiga na elaboração criativa da campanha.
blog do Projeto Amazônia divulga conteúdo diário sobre meio ambiente e sustentabilidade, sempre com informações atualizadas sobre o tema.
Quer conferir de perto a linha de óculos Mormaii e todos lançamentos apresentados na Expo Abióptica 2014?
Clique na imagem e divirta-se



Vemos muitos artesanatos de reciclagem que servem somente para pegar pó, coisas inúteis, sem propósito ou função, por isso fico muito entusiasmada quando vejo ideias criativas e úteis nesta área. O papel não vem da livraria, mas das árvores. Por trás de uma simples folha de papel, existe um ciclo de produção com alto impacto ambiental. A empresa RECICLAGE.ORG aproveita os jornais de ontem com notícias de anteontem como uma forma de carregar e divulgar produtos. As sacolas de jornal feitas de forma artesanal, são impermeabilizadas com cola à base d´água. Também são desenvolvidas  pequenas sacolas de presente e  até robustas sacolas de compras, utilizando diversas orientações e quantidade de folhas de jornal.
Coloridas
Pode ser utilizada em eventos como congressos, embalagens para presentes!

Siga o Passo a Passo e aprenda a fazer você também:

Para sacolas de menor porte e projetos diferenciados (como sacolas com revistas de moda para uma boutique, por exemplo), a empresa sugere sacolas feitas com revista, elas ficam muito bacanas também!
Que tal trocar as sacolas plásticas de sua loja por estas feitas de Revistas?
A RECICLAGE.ORG é um negócio que tem como principal diferencial a inovação social. O compromisso é colocar em prática o conceito de sustentabilidade, por meio do reaproveitamento de resíduos que são transformados em produtos ecologicamente corretos, gerando inclusão social, através da promoção do ofício de artesanato de reciclagem, constituindo-se numa genuína iniciativa de desenvolvimento local sustentável passível de ser replicada em qualquer realidade.

A CALÇADA FEITA DE PNEUS



http://polpatec.blogspot.com.br 
 http://come52671.wix.com/polpatec



Pneus que iam para o lixo viram solução para as calçadas | Foto: Reprodução
Prefeitura de Washington (EUA) está investindo em um novo conceito de calçadas.
Macio, sem buracos, e com durabilidade maior, os pneus reciclados se transformam num tapete para os pés.
Entre as placas de borracha, existe espaço suficiente para permitir a passagem de ar e de água, protegendo as raízes e fortificando as árvores, tendência na cidade.
Cada placa que amortece a caminhada, significa um pneu de borracha a menos nos lixões.